terça-feira, 13 de janeiro de 2009

Nosso brutamor

Sempre ando com cara de mau
Isso chamou sua atenção
Quebrei dois magrelos ali
E arranhei o seu coração
Decidimos nos reencontrar
Só pra ver se iria rolar
Uma pancadaria a dois
E beijar nossos hematomas depois

Hoje você assiste filmes de caratê
Para depois tentar me bater
Mas basta um pescoção
Para você beijar o chão
Ninguém invade nosso antro
Eu já estou quase morto
Pois a gente mete tanto (mas tanto)
A porrada um no outro

Quando te jogo na cama, ou na parede,
Te chamo de lagartixa
E só pra me irritar, você
Me chama de bicha
Logo eu fico louco
Te dou um soco nos olhos
E você - cruel
Chuta meus ovos

Mas com agressão que sou lascivo
- Eu te amo, filha-da-puta!
O nosso amor é agressivo


E na cama sou eu que grito:
- Eu te amo, filha-da-puta!
O nosso amor é agressivo

3 comentários:

Marrí disse...

.
Amor filha da puta. Boa!


Estou aos risos...


:)

Nyh! Marinho. disse...

Quebrei dois magrelos ali...! hahaha
Eu te amo, filha da puta! hahahhahhha
O nosso amor é agressivo
hahahahhahahha...
Muito bom...

Cris de Souza disse...

altamente musical !
ritmo do externo ao íntimo.

"(mas tanto)" disse bem mais.