terça-feira, 23 de dezembro de 2008

Tango de Verdade

A
Sensatez
Não explica
A minha razão
Eu
Já bem sei
Que só é verdade
O que é invenção

Não tente se aproximar
Da minha convicção
Ou verá que a verdade do tango
É a sua paixão

Permita-se enganar
Mas nunca por engano
Pois tudo é verdade
Como é de verdade este tango

Esse tango é arte
É tango de verdade
É tango inventado
Esse tango é arte
É tango de verdade
É tango sublimado

A
Sensatez
Não explica
A minha emoção
Eu
Já bem sei
Que só é verdade
O que é devoção

Não tente se aproximar
Da minha percepção
Ou verá que a verdade do tango
É só uma opção

Esse tango é arte
É tango de verdade
É tango inventado
Esse tango é arte
É tango de verdade
É tango sublimado

6 comentários:

paradoXos disse...

perfeito em seus versos de singular beleza!!

Ígor Andrade disse...

Quanta musicalidade!
Volte sempre!

Paz...

Henrique disse...

Esse tango é verdade, mas feito do lado de cá para pessoas do lado de cá. Agora eu sou uma pessoa que está nos dois lados. Acho que a sublimação vaza dos dois lados sem que nós queiramos. Aqui a sublimação está volta à líquido pois a panela está tapada...rs

Marrí disse...

Embalando os pensamentos... rs

Nyc!nha Angel disse...

"Que só é verdade
O que é devoção"


Não é q é verdade!

The human who sold the world disse...

Eu acho que vc tinha q pedir alguém p musicalizar. Tu tá virando compositor. hehehe