quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

Encontro Marxista

Nada do que consegui foi fácil pra mim
Fico feliz por ter sido assim
Já recebi todo o tipo de não:
Da vida; não na minha sina; não sobre as minhas vistas
E agora tudo que eu tenho posso chamar de conquista

E agradeço ao "sistema" por ser a merda que é
Pois posso reclamar e bater o pé
Para que alguma mudança se faça
Ou não teria graça
Tudo estar tão certo
Por perto, ao alcance da mão
Tudo tão simples
Que eu diria
Simplismente: não!

Quando nada está da forma que a gente quer
Dizem que quando não é pra, ser não é
Mas pra deixar tudo da forma que a gente quer
Tenha força e fé.

4 comentários:

Vanuci Watson disse...

Sim com muita luta, pois assim é mais gostoso, mas não como as novelas onde só se é feliz no ultimo capítulo...

:)

The human who sold the world disse...

O que mudou?

Não foram os olhos?

J.F. de Souza disse...

1... Interessante... =)

1[]!

J.F. de Souza disse...

Hey, meu caro! Aproveitando... Vim te convidar pra participar do Amigo Poético do B7C este ano!

http://blogdesete.blogspot.com/2009/12/amigo-poetico-ano-2.html

Vem brincar ca gente!